O caminho ilusório dos budistas e shivaistas.

Nama om visnupadaya
Krsna presthaya bhu-tale
Sri srimad bhaktivedanta
Swami iti namine

Ofereco minhas humildes reverencias a Bhaktivedanta Swami Quem é muito querido pelo Senhor Supremo Sri Krsna.

Namaste Sarasvati Deve
Goura vani pracaritne
Nirvisesa sunyavady
Pascatya desa tarine

“Ofereço reverencias ao discípulo de reverendo Guru do Universo Bhaktissidhanta Sarasvati Prabhupada, que prega a mensagem de Gouranga por todo mundo e assim os libera da deturpada filosofia niilista (que entende que Deus não tem corpo, forma, qualidades, etc.)”

Dentre vários entendimentos filosóficos sobre Deus, os mais proeminentes são o teísmo (acredita-se que existe um Deus Universal), o politeísmo (acredita-se que existem vários Deuses) e o ateísmo (acreditam que Deus não tem forma, qualidades etc.. é apenas uma luz ou um vazio). Infelizmente a maioria das concepções filosóficas e teológicas ocidentais propagadas hoje no mundo, pregam que a Verdade Absoluta, Param Brahman, Deus, em última analise, é sem forma. Ou seja, acreditam que Deus é impessoal. Não possui um corpo, amigos nem qualidades. Esta é a visão que predomina no mundo de hoje. Assim como um câncer situado em um único lugar do corpo se espalha rapidamente por todo corpo, a filosofia impersonalista que começou com os Budistas que não compreenderam a missão do Senhor Buda, também se espalhou por todo o mundo chegando até ao Cristianismo, Islamismo etc. Esta é a condição atual sobre o entendimento da pessoa Suprema no mundo atual. A ignorância cobriu todo mundo com muita forca. Não é de se estranhar este fato quando levamos em conta a era que estamos passando no momento, Kali Yuga (a era atual, significa ‘era escura’ ou ‘era da hipocrisia’) e é caracterizada pela proeminência do modo da ignorância.

Porém, se tentamos compreender Deus de maneira mais profunda e lógica, até mesmo encontraremos na Bíblia, repostas para nossas dúvidas. Logo no primeiro capítulo da Bíblia está dito: “Deus criou o homem como sua própria imagem ou semelhança”. “A forma do homem é uma semelhança da forma de Deus.” No Korão também é dito que Alá tem uma forma e os Vedas também dizem:


Isvara paramah krsna
Sac-cit-ananda vigraha
Anadir adi govinda
Sarva karana karanam

“Aquele que é o controlador Supremo é conhecido como Krishna, possui uma forma transcendental cheia de êxtase, conhecimento e eternidade, é a causa de tudo e é também conhecido como Govinda, ou Aquele que dá prazer ás vacas e vaqueirinhos e vaqueirinhas, Esta é a Pessoa Suprema.”
Também nas orações de Shankaracharya (encarnação de Shiva para esta era) encontramos:

Bhaja govinda bhaja govinda
Govinda bhaje mudha mate

“Ó homem tolo, simplesmente adore a pessoa Suprema Govinda.”

Existem inúmeros versos como estes nos Vedas, indicando que Deus tem forma, potências, qualidades, beleza, êxtase, passatempos e etc. Na verdade há ilimitadas qualidades transcendentais na pessoa de Deus, de Krishna. O aspecto impessoal Dele, o vazio, ou a luz como os impersonalistas chamam é apenas o primeiro aspecto da Divindade, é a refulgência corpórea Dele, que ofusca a visão daqueles ateístas de pouca inteligência. É dito nas escrituras que existem três graus de compreensão de Deus:

Brahmam impessoal (a luz que emana dos pés de lótus de Krishna)

Paramatma (a Super Alma situada no coração de todas as entidades vivas).

Bhagavan Sri Krsna (a Suprema Personalidade de Deus em pessoa).

Portanto o aspecto impessoal tão almejado pelos impersonalistas maya-vadis, é apenas o primeiro grau da compreensão de Deus. Na verdade nada mais é que o brilho radiante que sai das unhas dos dedos dos pés de Sri Sri Radha Krishna na sua morada suprema eterna, Goloka Vrindavan. As pessoas que desejam se fundir nesta luz estão em outras palavras, cometendo suicido espiritual. Elas acabam com a natural faculdade da alma que é o amor a Deus e desejam se tornar um nada, sem sentimentos, emoções ou êxtase. Em tal estado de consciência não há sofrimento, porém também não há felicidade. É um estado de sono profundo, ou de pedra, não há vida nem beleza nem harmonia, é tudo zero. Devido ao fato de que a natureza da alma é de desejar felicidade, a pessoa (alma) que alcança o Brahmam impessoal volta a nascer neste mundo após longo período neste estado de sono profundo. É difícil para as pessoas ocidentais acreditarem que Deus é um vaqueirinho que brinca descalço nas florestas de Vrindavan com as vacas e com o amigos vaqueirinhos.As vezes também eles confundem a adoração á eterna forma de deus com idolatria. Porém a adoração da Sri Murti transcendental segue as descrições da  Divindade justo como é dada nas escrituras mais extensas e antigas do mundo- os Vedas, não há especulação em tal processo e não tem nada que ver com a idolatria performada pelos materialistas ou pelos devotos neófitos na ciência de Deus. Há um oceano de diferença entre a adoração do Vaishnava e a idolatria dos neófitos e materialistas.

No ocidente principalmente, quando mostramos a imagem de Krishna para as pessoas e falamos: “Aqui está Deus” elas dão risadas ou não dão atenção. O pensamento ocidental as afetou de modo que a forma divina de Deus é vista como uma coisa idolátrica, imaginária ou até maléfica. Não é assim no oriente. Na Índia, por exemplo, pode haver alguma divergência na aceitação da forma da Divindade Suprema (pois apesar de existir apenas um Deus, existem milhões de semi-deuses. Por causa ad não autorizada adoração aos semideuses é que Moisés e tb Jesus pregou contra a esta idolatria de forma correta. Vaishnavas tb não adoram os semideuses ao contrário do que muitos pensam), porém a maioria aceita que Krishna é Deus. Eles não tem dificuldade de aceitar a forma azulada de Krishna ou de Rama como sendo Deus. Seria impossível para eles acreditarem que Deus tem uma forma de um velho barbudo. Deus é Sundara Kishora, eternamente jovem e belo, ele é eterno e não envelhece. O que é impossível para nós seres mortais é muito fácil para Deus.
Então, nossos cérebros sendo materiais não podem conceber coisas transcendentais, ‘atah sri krishna namadi na bhaved ‘.Deus está além da nossa compreensão, ele é Onipotente e além dos modos materiais. Se aceitamos o fato da Onipotência Divina como podemos declarar que ele não tem uma forma? Você não pode vê-lo com seus sentidos materiais, porém Deus esta bem além, Ele é transcendental aos modos materiais e transcende a nossa limitada percepção .
Devido ao ilimitado poder Divino ele é ao mesmo tempo pessoal e também impessoal. O impessoal depende do pessoal assim como os raios do sol depende do sol. A fonte da luz é o sol e Krishna é o sol transcendental. Ele também entra no coração de todos como a super-alma. Estes três aspectos da Divindade são explicados detalhadamente nos Vedas. Se alguém aceita a forma impessoal de Deus, mas nega a super excelência da sua forma jovem e bela, então é considerada como sendo ateísta. É o mesmo que falar que a luz do sol existe mas o sol em si não. É também confirmado na Bhagavad Gita:

Avajananti mam mudha
Mannsim tanum asritam
Param bhavam ajananto
Mama Bhuta mahesvaram

“Quando apareço em minha forma humana os tolos dotados de inteligência mundana zombam de Mim, pois são incapazes de compreender Minha natureza Suprema.”

É dito no Brahma Samhita:

Alguns yoguis desejando obter a Suprema Verdade Absoluta que esta além de toda contemplação, seguem a estrita pratica de controlar os ares do corpo através da respiração. Os proeminentes sábios que aceitam a filosofia do absoluto impessoal (sem forma) seguem o cominho da discussão filosófica visando afirmar que Deus não possui forma, através da eliminação gradual do irreal. Após trilhar estes caminhos por centenas de milhares de anos eles conseguem alcançar apenas os raios que emanam das unhas dos seus pés de lótus. Eu adoro esta pessoas original, Sri Govinda”.

Assim, vários caminhos e práticas são adotados pelas pessoas de pouca inteligência, para não dizer ‘ignorantes’. Ofuscadas pela potente luz solar, elas pensam : “Ó, eu vi o sol”. Os praticantes de yoga por sua vez, pensam que podem compreender ou ‘sentir’ Deus através de práticas de ginásticas naturais (hatta ou astanga-yoga) e assim desperdiçam a oportunidade de realizar a pessoa de Deus. O apego pelo corpo e mente materiais é muito grande nesta era. Porém se uma pessoa possui créditos devocionais suficientes (sukriti) ‘adquiridos na sua jornada neste mundo’, uma inteligência apurada e sinceridade em querer servir  Deus espiritualmente, então ela será sem dúvida guiada para a compreensão correta. A conclusão final de todos os Vedas ou qualquer escritura sagrada é que Deus possui uma forma e o único caminho para conhece-lo é o serviço amoroso a Ele. A devoção e a fé na Pessoa Suprema (praticada através do canto do Seu santo nome) é o meio pelo qual o finito pode conhecer o infinito muito facilmente.


Goura Hari Bol!!!

baladeva das brahmachari




              O Senhor Supremo, Govinda.

Nenhum comentário:

Postar um comentário