Revendo conceitos e harmonizando as religiões.

Bastante interessante e instrutivo a todos os vegetarianos, devotos ou não.

Os cristãos deixaram de lado essa prática muito cedo. Há dois textos basilares que nos ajudam a compreender a visão cristã. O primeiro se encontra no evangelho de Marcos (7,14:23):
14 Em seguida, Jesus chamou de novo a multidão para perto dele e disse: «Escutem todos e compreendam: 15 o que vem de fora e entra numa pessoa, não a torna impura; as coisas que saem de dentro da pessoa é que a tornam impura. 16 Quem tem ouvidos para ouvir, ouça.»
17 Quando Jesus entrou em casa, longe da multidão, os discípulos lhe perguntaram sobre essa parábola. 18 Jesus disse: «Será que nem vocês entendem? Vocês não compreendem que nada do que vem de fora e entra numa pessoa pode torná-la impura, 19 porque não entra em seu coração, mas em seu estômago, e vai para a privada?» (Assim Jesus declarava que todos os alimentos eram puros). 20 Jesus continuou a dizer: «É o que sai da pessoa que a torna impura. 21 Pois é de dentro do coração das pessoas que saem as más intenções, como a imoralidade, roubos, 22 crimes, adultérios, ambições sem limite, maldades, malícia, devassidão, inveja, calúnia, orgulho, falta de juízo. 23 Todas essas coisas más saem de dentro da pessoa, e são elas que a tornam impura.»

Outro texto está em Atos dos Apóstolos 10,13-15:
No dia seguinte, enquanto eles estavam a caminho e se aproximavam da cidade, ao meio-dia Pedro subiu ao terraço para rezar. 10 Sentiu fome e quis comer; mas enquanto preparavam a comida, Pedro entrou em êxtase. 11 Viu o céu aberto e uma coisa que descia para a terra; parecia uma grande toalha sustentada pelas quatro pontas. 12 Dentro dela havia todo tipo de quadrúpedes, e também répteis da terra e aves do céu. 13 E uma voz lhe disse: «Levante-se, Pedro, mate e coma!» 14 Mas Pedro respondeu: «De modo nenhum, Senhor! Porque eu jamais comi coisa profana e impura!» 15 A voz lhe disse pela segunda vez: «Não chame de impuro o que Deus purificou.» 16 Isso repetiu-se por três vezes. Depois a coisa foi recolhida ao céu.

Alguém pode perguntar: "Mas voçê, é vaishnava, esta pregando comer carne?" a resposta é que o ponto aquí, é que a fé, a intenção, sentimentos, pensamentos etc.. são muito mais importantes do que simplesmente comer alimentos impuros ou 'puros'. Por isso, Swami Maharaj também disse nesse sentido. Srila Sridhar Maharaj também diz que uma pessoa que não segue o dharma, regra etc.. mas tem fé m Deus, é considerada mais avançada que uma vegetariana e que não tem tanta fé em deus. Hoje em dia, muitos pensam que é uma honra ser vegetariano, que são melhores do que os outros por isso etc... e como disse um cristão 'Adoram mais os vegetais do que o própiro Deus." Swami Maharaj também disse: "Só não comemos carne por que Krishna não aceita como oferenda, se não comeríamos sem problema." O que acontece muitas vezes, são declarações fanáticas da parte de 'devotos' sobre vários tópicos espirituais, justo como os crentes fazem. As pessoas tomaram antipatia de devotos fanáticos e com razão. A falta de fé, prática sincera, realização védica e o aumento da hipocrisia são as causas do fanastismo e da não aceitação do vaisnavismo pelas pessoas de outras religiões.

Quando estudamos as escrituras sagradas, Bíblia, Korão, vedas etc ... vemos um processo gradual que leva ao absoluto. Isto é pregado de acordo com a qualificação de cada um. Por isso Moisés disse que seus discípulos poderiam comer carne, menos a de porco. E Jesus também deu algumas concessões a este respeito. Nos vedas também há concessões para o comer de carne para pessoas no modo da ignorância. Por que eles vieram pregar para os bárbaros, não os perturbou quanto a comida pura ou impura, deu ênfase a fé, e issto é mais importante. Isto não significa que comer carne seja positivo ou divino, mas que para algumas pessoas isso não será grande problema se se tem fé em um só Deus e se seguem as palavras dos seus profetas. Srila Bhaktivinod Thakur aceitou Moisés, Maomé e Jesus como enviados de Deus e rejeitou qualquer idéia aceita de forma fanática ou imposição de crença a outras pessoas sendo. Assim sendo, tudo que os profetas de Deus disseram (Moisés, Maomé, David, Cristo, Mahaprabhu etc..) deve ser levado em consideração e harmonizado pelos aspirantes sinceros na vida de dedicação a um só Deus. Hari Hari Bol!!!





baladeva

Um comentário:

  1. em uma discussão, uma pessoa escreveu:

    "Outro dia ouvi na aula que é verdade um vaisnava pode se separar da esposa várias vezes e se casar outras tantas.......não cuidar dos filhos........ou estar devendo mas ele é infinitamente melhor que um Cristão que segue tudo direito em relação ao dizimo, casamento, educação dos filhos mas que na hora do almoço ora para Deus abençõar o bife.............."

    respondí da seguinte forma:

    "É dito também nos sastras que 'Aquele que se apoia no santo nome para cometer pecados, não é vaisnava e sim ofensor". Com certeza um Vaisnava não cometerá os pecados que voçê citou repetidamente. Isto não entra na categoria de 'api cet suduracaro' de forma alguma. Gurudev explicou muito sobre isso para o caso de sanyassis farsantes. Ele disse que tais farsantes são piores que Mayavadis, pois são mais dificeisde ser identificados. Tudo depende da intenção, mentalidade, para quem foi pregado e de qual maneira; do ponto de vista relativo ou absoluto- naimitika ou paramartika ..... por isso é necessário praticar da maneira correta, só assim Sri Gurudev situado no coração fará com que a pessoa harmonize todas as aparentes 'contradições' de forma inteligente. Não há outra maneira, através do nosso próprio intelecto, isto não será possível- sadhu seva é essencial até para filosofia. Poderíamos nós dizer que Jesus estava errado quando disse que o importante não é o que entra, mas sim o que sai? Penso que não, ele é Sakti Avesa Avatara. Pode alguém dizer que Gurudev estava errado ao falar sobre o grande pecado que é o comer de carne etc...? Também não, ele também é enviado de Deus. Como esta, há milhões de outras 'aparentes contradições' , infelizmente muitas vezes, as pessoas não conseguem harmonizar tudo isso pela falta de sinceridade e serviço rendido aos vaishnavas e tomam uma posição fanática não diferente das dos crentes. Por esta razão o movimento divino de Sriman Mahaprabhu é mal visto por outras religiões hoje. Penso que a culpa é dos próprios devotos e do fanatismo e sectarismo com o qual se aproximam dos tópicos filosóficos. Outro ponto a ser lembrado é que a ênfase é maior no 'comer vegetais' do que a oferenda a Deus. Porém, quase ninguém lembra é que alguém que é vegetariano e não oferece antes o alimento a Deus, é também culpada de matar vegetais. Swami Maharaj declarou isso, está abaixo na página a tradução do texto. Uma pessoa com fé em Deus no coração, esteja ela comendo carne ou não, esta fé está dentro do coração, da alma, e akele plano é eterno. Outras vegetariana sem fé em Deus, pode não pecar no que diz sentido a carne, porém dentro não há vestígio de fé verdadeira, ou seja, terá apenas benefícios temporários. Qual o maior ganho? temporário- Naimitka? ou eterno - paramartika? Jaiva Dharma trata deste assunto muito detalhadamente. Hari Bol!!!

    ResponderExcluir